Fim de semana de oportunidades para o jovem que quer estudar no exterior. O Salão do Estudante, em São Paulo, traz dicas importantes para quem pretende fazer um intercâmbio.

Um mês longe dos pais, fora do Brasil, mas para estudar. A viagem ao Canadá serviu para Nicole Ortiz Castello aperfeiçoar o inglês e aprender a organizar as finanças. “A gente pagar a gente sente com a responsabilidade. Você olha o preço e fala: é muito caro! Eu vou pagar? Eu não vou pagar isso. Tem que ser uma coisa mais barata. Vou procurar uma coisa mais barata”, conta a estudante.

O dinheiro que ela tinha pra gastar lá estava depositado em uma conta aqui no Brasil, sob a fiscalização dos pais. “Pela internet você controla onde ela está gastando. Se ela foi na loja e gastou tudo em roupa. Não, ela se saiu bem. Até sobrou uma graninha pra ela voltar”, diz Pâmela Ortiz, arquiteta.

Antes de viajar é bom calcular todos os gastos: curso, hospedagem, alimentação, transporte, visto e seguro saúde. Uma viagem de um mês custa, em média R$ 12 mil, dependendo do país de destino.

Emanuelle está com tudo na mão para fazer um curso de marketing na Austrália. Juntou dinheiro durante um ano para passar seis meses fora. “Eu estipulei um valor que deveria guardar todo mês, conforme o mês, eu guardava esse mínimo ou um pouco a mais. Uma parte do que eu guardei, investi na bolsa de valores”, explica Emanuelle Teixeira, administradora de empresas.

Os países mais procurados são Canadá, Estados Unidos, Espanha e Austrália. “O que está acontecendo no Brasil é o advento do crescimento do terceiro idioma. O brasileiro quer aprender a falar francês, espanhol, italiano, alemão e até mesmo o mandarim”, explica Santuza Bicalho, diretora de empresa de intercâmbio.

É comum e fácil encontrar brasileiros nestas aventuras por terras estrangeiras. Saber que tem alguém por perto que conhece os nossos hábitos e fala a nossa língua dá mais segurança, mas para mergulhar na experiência internacional é preciso esquecer os compatriotas e fazer novos amigos.

“A dica que a gente dá é de realmente as pessoas entrarem naquela cultura daquele país que elas escolheram para participar do intercâmbio. Então é bom não participar de panelinha de brasileiro”, sugere Patrícia Zocchio, diretora de empresa de intercâmbio.

Fonte:http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/

ASSESSORES

  • Sandra Takata
    Tel.: (11) 2832-5507

  • Caique Fernandes
    Tel.: (11) 2832-5502

SOBRE O CENTRO BRITÂNICO

Fundada em 1969, o Centro Britânico é uma escola especializada no ensino de idiomas de forma consistente, eficiente e diferenciado, através de constante reciclagem de métodos, treinamento de funcionários e adequação da infraestrutura às exigências do mercado.

Com mais de 45 anos no mercado, o Centro Britânico vem realizando o sonho de seus alunos com a proficiência no inglês. A metodologia segue o quadro comum Europeu, garantindo que seu aluno avançado, seja considerado avançado no mundo todo, isso reflete diretamente no índice de aprovação nos exames internacionais, 92%.

A instituição é homologada e chancelada por Cambridge English Language Assessment, como centro preparatório e aplicador de exames internacionais no Brasil. Desde 2008 atua no sistema de franquias e atualmente, conta com mais de 30 unidades espalhadas por São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e Amazonas, oferecendo aulas de inglês internacional, espanhol, alemão, italiano e francês.